sábado, 13 de junho de 2009

Carta aberta ao Presidente da República do Brasil - Hugo Penteado

Por favor se comentar deixe um email para contato.

Carta aberta ao Presidente da República do Brasil

São Paulo, 9 de junho de 2009

Ao
Exmo. Sr. Presidente Luís Inácio Lula da Silva

Prezado Exmo. Sr. Presidente,

O fim da Amazônia é o fim do Brasil, é o fim dos brasileiros. Somos totalmente dependentes dela e dos ecossistemas para elementos vitais que sustentam a vida na Terra. Sem a Amazônia, eu não estaria vivo, respirando, escrevendo esse email agora. Os ecossistemas não estão aí para serem apenas transformados em atividades agrícolas e econômicas, mas para fornecer os elementos vitais de sustentação da vida. O modelo dos países ricos, se copiados para todos, irá causar a nossa extinção, a humanidade com essa atitude predatória em relação aos ecossistemas já provocou a maior extinção em massa da vida desse planeta dos últimos 65 milhões de anos. É muita ingenuidade achar que essa extinção não irá se voltar contra os causadores.

Os Estados Unidos para atender seu modelo de consumo, utiliza 73.000.000 de km2, embora seu território tenha apenas 9.300.000 de km2. Ou seja: 4,5% da população mundial faz uso de quase 50% do território da Terra de 149.000.000 de km2, de acordo com a Ecological FootPrint. A revista New Scientist perguntou quantas pessoas o planeta conseguiria sustentar no modelo de vida dos países ricos e a resposta foi apenas 200.000.000 de pessoas. Os economistas não vêem restrição nem limites, suas teorias são falsas, possuem erros colossais, eles não enxergam o absurdo de manter um sistema crescente (economia e pessoas) dentro de um sistema não crescente (a Terra) e nem reconhecem a relação de dependência das nossas vidas e da economia em relação à natureza. Falham em criticar o modelo dos países ricos, ao invés disso, copiam esse modelo e estimulam produção e exportação de produtos para entregar nossa natureza de graça a países que já esgotaram as suas. Os economistas consideram a natureza um subsistema da economia e é justamente o inverso, é a economia que é um subsistema da natureza. É equivalente a acreditar ainda que a Terra é plana. O mito de separação entre a economia e o meio ambiente é tão forte, que os ministérios das duas áreas jazem separados e em conflito.

Por tudo isso posto, peço que apóie a ex-ministra e Senadora Marina Silva e o ministro Carlos Minc e vete os incisos II e IV do artigo 2o., o artigo 7o. e o artigo 13 da MP458, pois é da sua decisão que o futuro dos filhos do Brasil dependerão e eu sei que é muita responsabilidade, abrir mão de idéias mal concebidas, ainda mais com o pretexto de gerar empregos e bem estar social, quando o resultado do crescimento econômico é justamente o oposto: menos empregos, menos bem estar social, mais degradação ambiental. De acordo com a New Economics Foundation, de cada 150 dólares adicionados a riqueza mundial, só 60 centavos chegam aos mais pobres. Para satisfazer interesses imediatistas de curto prazo de quem menos precisa, estamos sacrificando toda a sociedade e o futuro das gerações futuras, a sua capacidade de sobreviver e colocando todos nós em risco de extinção.

Minhas cordiais saudações,

Hugo Penteado
Autor do livro Ecoeconomia - Uma nova Abordagem (Ed.Lazuli, 2003)

Um comentário:

anita disse...

estou inteiramente de acordo. gostaria tb de um meio de distribuir mensagens para todos os brasileiros e, pedir assinaturas para tirar lula da presidencia. como e possivel falar tanto absurdo? convidar para visita ao brasil o doente mental, presidente do iran?

como andar usar a media para divulgar que nao houve irregularidade
na eleiçao de armadineja? "provavelmente estou solantrando este nome errado" porque a margem de votos para este louco e muito grande, portanto licita.
com lula pode sai por ai dizendo que sarney nao pode ser tratado como qualquer um pois ja foi presidente, bla, bla, bla. lula e outro enlouquecido, e corrupto e populesco, e manipulador. usa a media a torto e a direito para enganar ignorancia e tripudiar a maiuoria dos brasileiros. anitaschaun@gmail.com