domingo, 25 de janeiro de 2009

A história das coisas

Por favor se comentar deixe um email para contato.

A história das coisas é um vídeo bem elucidativo sobre como caminha a humanidade, os processos degenerativos antinaturais que criamos, nossa cegueira e nosso destino final. Nós iremos virar lixo porque tratamos o planeta como se fosse lixeira. Ser lixo planetário significa ser extinto. É isso que estamos perseguindo hoje, todos os dias, desde a hora que acordamos até a hora que dormimos.

Segue link para o vídeo: http://www.unichem.com.br/videos.php que também pode ser encontrado no www.youtube.com, basta para isso digitar "the story of stuff" no campo de busca, onde há também versões em português e legendadas.

Essa é a visão da economia ecológica do sistema defendido pelos economistas tradicionais. Mostra claramente a forma como os economistas ignoraram a relação do sistema todo com o planeta e isso será a causa do nosso extermínio, algo que as pessoas ainda não entenderem, principalmente aquelas que dão ouvidos a um estatístico que nunca foi cientista planetário como o Bjorn Lomborg, cuja conversão foi feita através da leitura de outro iluminado, chamado Julien Simon (in memorium) que dizia ser possível a humanidade ter um trilhão de pessoas num planeta finito como a Terra. De quais economistas estamos falando? Todos os assessores do governo Obama, todos os laureados pelo prêmio Nobel de economia (menos importante, para não dizer fajuto, pois não é o da fundação Nobel).

Vale uma correção: é a forma como as pessoas gostaram que os economistas ignorassem a relação do sistema todo com o planeta ao invés de falar a verdade e isso é que será nosso extermínio, afinal as pessoas gostam desse discurso, por interesse próprio e ai daquele que falar algo diferente. Quando nossos interesses estão em foco, somos os piores juízes das nossas ações, escreveu Aristóteles. Afinal os economistas tinham que agradar seus interlocutores e nem se importam mais com as besteiras que defendem quando se trata de recursos naturais, ecológicos, planeta versus economia. Até hoje eles ainda acreditam que economia e meio ambiente estão separados e pregam a necessidade de se fazer investimentos ambientais, como se existisse algum investimento na economia que não fosse ambiental.




3 comentários:

Carlos D disse...

Diante de tanta barbárie. De tanto erro consciente. Matanças... Já não bastasse tanta "tristeza agregada" aos nossos valores, hj fui me deparar com um video chocante. Em que soldados americanos filmaram sua 'glória' diante da fraqueza de povos subjugados (melhor dizendo invadidos). Cenas realmente revoltantes de como um ser se realiza em ser o algoz de outro ser. Estamos nas mãos desses aí. Não vou entrar em detalhes sobre o pequeno video (um wmv). São 15 minutos de atrocidades contra um povo cuja unica defesa é dispor-se de si mesmo. E, afinal, talvez seja essa a explicação do afamado terrorismo dessa nova guerra fria (afinal o império precisa sempre de vilões, de bárbaros)... quando a diplomacia é assassinada, quando seus direitos e seu país são tratados com indignidade e sua família é só mais números para a contagem de corpos: use seu corpo como arma. Chega a ser racional nessa irracionalidade em que vivemos. Quando deveríamos discutir a paz ambiental estamos todos envolvidos no ofício de destruir (seja pelo consumo seja pela guerra). E podemos assistir sentados, pela mídia ou nas ruas, a nivel municipal e mundial o desrespeito com os pobres, as crianças e a natureza.
Enfim, capitalismo é o oposto de Vida.

Andrea paccini disse...

Que bom ver este vídeo aqui, vc é uma pessoa especial, que de alguma forma esta tentando fazer alguma coisa....eu tbm quero fazer.....

www.andreapaccini.com.br

Carlos D disse...

Hugo,

Também me influencio pelo teu engajamento. Ainda mais considerando que vc é um economista ("eco"!!! veja vc. era para ser a atividade que compatibilizaria o meio-ambiente ao financeiro, não??).

Gostaria que divulgasses mais o que podemos fazer. Estou montando uma cartilha de ações efetivas e diárias pró-'salvação da Terra'. Minha mesmo. Alone.

Vejo nas pessoas uma vontade de fazer algo mas a maioria está perdida pois as informações que têm são desencontradas e desestimulam mais do que estimulam (como é o caso da seleção do lixo caseiro). Essa "econfusão" na cabeça das pessoas gera uma imobilidade tão perigosa quanto não saber nada.

Um abraço,
Carlos