sábado, 24 de janeiro de 2009

A encrenca de 2010

Por favor se comentar deixe um email para contato.

A encrenda de 2010 = fim da vida na Terra, tal como a conhecemos hoje

Desde a tenra idade, a mente das pessoas e principalmente dos nossos dirigentes é orientada para uma catástrofe. São cegos baseados em medidas espúrias e numa teoria econômica falsa, cujos elementos de sucesso deveriam ser considerados fracassos. Não vejo mais oportunidade para mudarmos sem necessariamente cairmos numa derrocada maior do que qualquer um sonharia. Teremos sorte se alguns de nós sobreviver, mais sorte ainda se pudermos sobreviver em condições minimamente razoáveis, mas nem isso está garantido.

Eu vejo como os bem mais jovens que eu pensam e analisam negócios, empresas, mercados. A penetração da sustentabilidade nos mercados financeiros é zero, para dizer não dizer que é negativa, porque se fosse zero, seria neutra e não é. A questão ética e de responsabilidade nem chega perto da maior parte das mentes. Os que podem fazer algo, querem mais; os que não tem nada, vão se multiplicar e lutar pela sobrevivência como podem. De qualquer um dos lados, só vemos a nossa espécie animal se comportando como praga. Nem a questão do lixo - tão visível - será solucionada: estamos firmes no propósito de transformar a Terra numa enorme lixeira, como se isso fosse possível sem nos causar danos.

O que eu tenho lido dos economistas iluminados e suas soluções milagrosas são realmente uma prova viva do quanto estamos ainda envenenando o doente ou colocando um band-aid num tumor cancerígeno. A única coisa que importa para todos são os ganhos monetários. O resto, quiçá a divina providência dará um jeito, afinal, nós não somos uma espécie animal como as demais e podemos correr o risco de dilacerar a capacidade do planeta manter a vida na Terra. Nós estamos acima disso. Será?

Hugo

Para baixar o texto A Encrenca de 2010 clique aqui.

2 comentários:

Lucia Santa Cruz disse...

Olá, parabéns pelo blog. Aproveito para divulgar o meu, que trata da relação entre mídia e sustentabilidade. Aguardo sua visita. O endereço é http://comrse.blogspot.com/
abs
Lucia

antonio disse...

Prezado Hugo:

Também concordo que nossa civilização caminha a passos largos rumo a um colapso sem precedentes na breve história de nossa espécie enquanto habitante deste Planeta Azul.
Cometemos (e continuamos a cometer) muitos erros e excessos; talvez, nosso mais grave equívoco seja o de nos considerarmos "humanos" e, consequentemente, "nâo animais".
A crença de que somos "seres superiores" vem sendo alimentada, como bem sabemos, há milênios pelas religiões e, mais recentemente, pelo humanismo.
Essa nossa soberba e excessivo apego - ora na religião, ora em nossa tecnologia - têm feito a maioria de nós acreditar que ou Deus ou a Ciência salvarão a humanidade. . .ao longo de toda nossa história, meu caro Hugo, fomos sempre persistentes adeptos do auto engano.

Felicitações,

Antonio.