quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Crise e dois pequenos pensamentos

Por favor se comentar deixe um email para contato.

Crise e dois pequenos pensamentos

A crise é uma prova de que há algo muito errado no sistema econômico, onde o crescimento é um fim em si mesmo e os empregos, única benesse social dele, são tão transitórios quanto todo o resto. Colocar uma economia dependendo de expansão de construção, produção, vendas é achar que essa economia pode ser maior que o planeta e acreditar que a economia não guarda nenhuma relação de dependência com o sistema planetário. Quando alguém vai perceber que o remédio é justamente o veneno que está nos matando a todos?

Os sinais são terríveis do quanto essa crise é séria e deverá ser, como muitos ainda não esperam, prolongada. Estive com um amigo americano e ele disse: "Toda vez que vem uma crise, muitos dizem que é o fim dos tempos e nunca é, outros tempos se sucedem, a crise é superada e pronto." Eu respondi, fazendo uso de um raciocínio de Roegen: "Eu nunca morri, isso significa que eu nunca vou morrer? Embora as crises sempre foram superadas, isso significa que não existe crise insuperável? Outras civilizações que não a nossa viveram crises insuperáveis, porque isso pode não se repetir mais? A corda ficou cada vez mais esticada e mais complicada a cada crise que tentamos resolver, pelo simples fato que em nenhuma delas mudamos a nossa forma de ação e só aumentamos a dosagem dos remédios que causaram a doença."

Nenhum comentário: