quarta-feira, 11 de março de 2009

Quer salvar o planeta?

Por favor se comentar deixe um email para contato.

Quer salvar o planeta? Não tenha filhos. Leia dados aqui.

Do ponto de vista individual, ter um filho é um ato de amor. Do ponto de vista coletivo, da nossa espécie animal, é uma das atitudes mais egoístas que exigem. Nós perdemos totalmente de vista a perspectiva coletiva, só nos importa a individual e eu acho sui generis que ainda sejamos pessoas que só amamos quem tem nosso sangue, como se todos nós ou todos os seres vivos não pertencessem a uma única família. Nós somos hoje a espécie animal que mais ignora a prole de crianças ou filhotes abandonada a nosso redor, ainda temos critérios de adoção que vão da criança branca de olho azul, como se as crianças afrodescendentes ou de mais idade, não fossem lindas por si só. Nossa espécie animal coisificada e individualizada é aterrorizante e está programada para desaparecer mais rápido e por sua própria culpa do que qualquer outra espécie animal que já surgiu na Terra. Está na hora de todos amarem a todos, como se não houvesse amanhã. Todos os seres vivos dependem de todos os seres vivos. Deixar crianças abandonadas no mundo enquanto planejamos colocar mais uma é uma visão individual. Por onde anda a visão coletiva, a que garantirá nossa continuidade na Terra?

Hugo Penteado

Um comentário:

amberstardust disse...

Eu seria um pouco mais radical do que simplesmente não ter filhos: quer salvar o planeta, defenda a idéia de controle populacional, e já. Sabemos que a população mundial é gigantesca e cresce a passos cada vez maiores e, pelo visto, os cálculos sempre chutam pra baixo, a exemplo do aquecimento global que avança mais do que o previsto. A não ser que sejamos atingidos por uma peste ou catástrofe natural dizimando grande parte do mundo, a fome será inevitavel, e a situação do planeta será irreversível. O que é preciso para que este assunto entre em pauta? Pq causa tanto melindre? Apesar de que todo o emaranhado do que seja hoje a insustentabilidade do planeta passe além dessa questão, nada será realmente eficiente sem que essa seja resolvida. E ela (ainda) não precisa ser imposta, basta que a idéia seja REALMENTE lançada. E esse não é um problema restrito a fronteiras e religiões, é um problema mundial, político e econômico. Pq nnao se cria uma política de controle populacional mundial? E o curioso é que em grande parte (confere?) essa explosão populacional se dá nas camadas mais baixas onde há pouca informação, opção e acesso a contracepção, e até mesmo onde a gravidez é indesejada.