domingo, 6 de dezembro de 2009

Por que Marina Silva?

Por favor se comentar deixe um email para contato.

Por que Marina Silva?

Porque é a única candidata e está entre os poucos políticos desse país capaz de se preocupar com o meio ambiente de forma sistêmica, como um problema econômico, social, como parte das nossas atividades e através da busca de um diálogo, saindo do lugar comum que basta a economia crescer que tudo estará bem, como vemos presente nas idéias e discursos de Dilma Roussef, José Serra, Lula, Fernando Henrique Cardoso, Paulo Maluf, Orestes Quércia e tantos outros.

O crescimento deveria ser um subproduto não buscado do modelo de desenvolvimento, cuja finalidade maior deveria ser o equilíbrio social e ambiental local, acima do global e acima dos interesses dos grandes centros econômicos e políticos. Até porque mesmo esses grandes centros tem sua sustentação dependente do que vamos fazer de agora em diante para reverter a enorme degradação social e ambiental à nossa volta – ou alguém ainda acha normal um jovem, um ser humano semelhante a nós, entrar num ônibus e jogar uma bomba para explodi-lo numa cidade que foi escolhida como sede das Olímpiadas? Ou alguém acha normal o Brasil ser sede das Olímpiadas quando a maior parte das escolas públicas não tem nem quadra poli-esportiva para serem usadas e os professores de educação física arcam com equipamentos do próprio bolso? Pois é, precisamos mostrar como anda a situação de esportes para os jovens das escolas públicas, só o ufanismo de termos sido escolhidos para sediar os jogos não basta.

A proposta de lei do Cristovam Buarque de obrigar os políticos a colocar seus filhos na escola pública (http://nossofuturocomum.blogspot.com/2009/11/projeto-de-lei.html) tem que se apoiada. Mais que isso: o transporte e os hospitais públicos deveriam ser obrigatórios para todos os políticos. A merenda escolar deveria ser entregue também para os filhos dos políticos: essa é a única forma deles provarem que prestam um bom serviço à população.

Só vamos melhorar o Brasil e a qualidade dos serviços públicos que o governo nos oferece e ao mesmo tempo mudar o modelo de desenvolvimento econômico que entrega de graça nossas florestas ao resto do mundo ganancioso e já em colapso, como a China e os Estados Unidos, com uma pessoa como a Marina Silva. Ela tem um histórico e um rico conhecimento sobre o quanto é importante redimensionar as idéias malucas dos economistas que acreditam ainda que o planeta é um subsistema das economias e que a economia pode ser maior que a Terra e preconizam o crescimento eterno esfacelador de todos os serviços ecológicos que nos sustentam como solução para todos os nossos males.

Sim, Marina Silva agora é a nossa única esperança. Quando penso na morte da Amazônia, que pode acontecer de uma hora para outra se insistirmos no seu desmatamento contínuo e na política de desenvolvimento suicida que já criou um deserto maior que a França e o Reino Unido dentro da nossa floresta, lembro imediatamente da Marina Silva, na sua ligação com Chico Mendes, na sua atitude heróica. A Amazônia é continuamente destruída e a cada dia amanhecemos com menos florestas, o mesmo ritmo de destruição dos países como a China e os Estados Unidos, que esgotaram tudo e só não entraram em colapso por conta do comércio internacional, que lhes dá acesso gratuito aos recursos da natureza de países cegos como o nosso, que não mudam o debate internacional cego à nossa volta e ainda elogiam suas investidas contra nós e nosso meio ambiente.

Só Marina Silva reduziria a pressão para construção de usinas hidrelétricas totalmente desnecessárias, pois basta cortar o desperdício e fazer atualização tecnológica da infra-estrutura de energia já existente (a Folha de São Paulo publicou várias matérias a esse respeito) e a oferta dobraria sem ser necessário nem Rio Madeira nem Belo Monte. É o planeta que dá as regras e não nós e há um limite que ainda não enxergamos para nossas atividades, bem como há uma total falta de sentido em manter um sistema econômico no qual de cada 150 dólares adicionados à riqueza mundial só 60 centavos chegam aos mais pobres. Ou alguém ainda acha que o crescimento econômico está voltado à liberdade e o desenvolvimento individual, à criação de empregos permanentes bem remunerados e não apenas temporários? Quando alguém vai entender que o emprego só se justifica quando a economia cresce e desaparece imediatamente no contrário e que não importa qual nível material a economia atinja, ele só se justifica se a economia for capaz de atingir um nível maior. Isso é um absurdo físico e planetário que assusta os cientistas, porque podemos deixar a Terra ainda banhada em sol entregue apenas à vida bacteriana se continuarmos nessa rota.

Só Marina Silva é capaz de entender e revogar esses absurdos. Mais ninguém. Os demais políticos e candidatos querem acabar com o Cerrado e a Amazônia e com o pouco que nos resta, para exportar o que não precisamos para nosso consumo próprio e manter a megalomania de nações que ainda não entenderam que a conta chegou através das atuais mudanças climáticas, da contínua extinção da vida (a maior dos últimos 65 milhões de anos) e da ruína dos serviços ecológicos, como polinização e água.

Só Marina Silva.


Hugo Penteado

9 comentários:

Marcus Vinícius Simioni disse...

Parabéns Hugo!!

Muito boa a sua postagem! Vamos criar uma blogosfera da Marina!!
Peço que me adicione:
http://www.movimentomarinasilva.org.br/profile/MarcusViniciusSimioni
http://twitter.com/marcus_simioni

forensic accountant disse...

hope the world can make a start with your country and go green. all wishes and prayers are with you. shankar

Wa Mor disse...

Hugo, acredito que sim.
Mas depois do lula que ia fazer uma revolução...
Penso que mesmo outro sonhador sera ou terá muita dificuldade de salvar a humanidade.
Aguardamos as águas subirem as ruas das cidades pra ver o povo mudar de atitude e não os políticos.
Boa sorte.

Hugo Penteado disse...

Shankar,
I pray everyday 10 PM Brazilian time.
Cheeres, Hugo

Wa Mor,
Concordo com vc: a falta de entendimento dos nosso líderes é muito baixa e tudo indica que iremos sofrer enormes reveses antes de mudarmos. Mesmo assim, a esperança vale, porque se mudarmos muito tarde, pode ser que não tenhamos chance alguma. Abraço Hugo

fernando disse...

Wa Mor

As mudanças sempre fazem parte de um sonho...Se o sonhos acabam as mudanças jamais acontecerão. E mais...Eu nunca sonhei com Lula! Rs...

Manellis disse...

Olá Hugo, sou admirador do seu trabalho e já pendurei o link de seu blog lá na coluna lateral do meu.
Belo post sobre Marina o qual tomei liberdade de divulgar.
Conte comigo para fazer tudo que possamos para eleger Marina!

Saudações,

Manellis

Lety disse...

Hugo, muito bom o seu artigo. Também sou economista e gostaria muito que nosso país soubesse aproveitar essa chance única de se sobressair adotando um novo modelo de desenvolvimento, baseado no desenvolvimento humano e equilíbrio ambiental. Vamos torcer para que a Marina possa levar este debate adiante. Letycia Janot - letyciajanot@iterconsultoria.com.br

Ricardo Peres disse...

Hugo - Da Marina Silva eu ainda não li sequer uma tese, não vi uma planilha, não li um argumento que fosse além de platitudes. Enquanto isso, o presidente do PV, o Penna, (que é quem manda no pedaço) continua acumulando alegações de corrupção sem o menor constrangimento. E então? Cadê as propostas da Marina? Cadê a produção política? Cadê a produção técnica? Intelectual?

Abraços,
Ricardo

Hugo Penteado disse...

Ricardo Peres, nenhum partido é perfeito, com as últimas notícias de corrupção, o nível de envolvimento é mais amplo do que nossa vã imaginação pode supor. As teses da Marina Silva eu conheço de longa data, desde que comecei a acompanhar sua trajetória. Em tempo serão formalizadas, mas eu não preciso desse registro para vê-la como a única candidata disposta a ter uma visão sistêmica do assunto que tanto eu como vc nos preocupamos. Abraço Hugo