sexta-feira, 6 de maio de 2011

Transporte

Por favor se comentar deixe um email para contato.

A única saída para humanidade é o abandono do carro nas cidades em prol de transportes mais neutros, como andar a pé ou de bicicleta, e transporte coletivo. Eu detesto falar na primeira pessoa, mas eu ando 16 quilômetros por dia de bicicleta, da Avenida Paulista até o final da Av. Juscelino Kubitschek com a Marginal.

A cidade de São Paulo caminha para um colapso, onde aqui nasce mais carro do que bebê e a prefeitura, embora deveras preocupada, ainda tomou poucas medidas e algumas delas poderiam ser adotar isenções tributárias para quem usa transportes mais humanos e construir ciclovias. Enfim, a iniciativa da prefeitura abaixo é um bom início. Logo estaremos às voltas com várias medidas severas, como já foram adotadas em outras cidades do mundo como México e Londres, como pedágios urbanos, restrições maiores de rodízio, proibição de venda de veículos ou venda condicionada a retirada de um usado de circulação, mandando-o para o desmonte. Não é mais uma questão de querer manter o benefício de andar num automóvel (que alguns insistem que precisa ser cada vez maior para mostrar aos outros) e que possui velocidade média igual ao de uma galinha, por tanto tempo que fica parado. Trata-se agora de se adaptar a essa dura realidade chocante, que deriva da teimosia humana de ir até o limite do espaço físico, restrição mais óbvia e mais insuperável, porém não é a mais perigosa de todas, posto que a restrição ecológica é muito mais restrita e será atingida antes mesmo de ocuparmos todo o espaço físico da Terra com nossas construções e cacarecos. Como essas restrições irão se processar não sabemos muito bem, mas isso não significa que devam ser testadas, pois o que está em jogo é a vida na Terra (inclusive a humana, porque não somos deuses). É hora de todos acordarem: a Terra é um Titanic sem bote salva-vidas.

Como Monbiot escreveu ontem no Guardian, parece que a humanidade irá testar até o limite a capacidade de suporte do planeta e nada a deterá.

Bom dia !!!

A Prefeitura de São Paulo, com apoio da Caloi, iniciou um projeto chamado U-Bike, que visa promover um novo olhar de Sampa sob a ótica da bicicleta. Tratam-se de passeios leves, que visam pontos turísticos. Os passeios ocorrem nas manhãs de sábados e domingos e, no momento, partem da frente do hotel Unique.

É uma boa opção para quem não tem bicicleta ou ainda não está acostumado ao ciclismo urbano.

Boas pedaladas !!!

Nenhum comentário: