sexta-feira, 8 de agosto de 2008

A falsa dicotomia entre economia e meio ambiente

Essa é uma dicotomia inexistente, por teoria e modelo mental falsos e aí seguimos adiante com a receita do desastre que tantos alertas vem sendo dados, por pessoas que se dedicam a isso intensamente.

Quando iremos mudar tudo isso, virar a mesa, para fazer entender que não é uma coisa ou outra, são as duas, que não é economia e meio ambiente, são os dois, que não existe opção aí e sim cegueira total e suicídio coletivo?
Não estamos numa crise ambiental, estamos numa crise de entendimento, de valores, de ética.

Em entrevista, Gilberto Carvalho, chefe de gabinete do presidente da República, diz que
"A cabeça de Lula é a do peão do ABC. O núcleo da preocupação do presidente é com emprego e salário. Vejo isso todo dia. Assim, se o banqueiro tiver lucro, tudo bem. Ele diz: 'Eu prefiro que esses caras tenham lucro do que fazer um Proer para eles depois'. Mesmo em relação à reforma agrária, eu não sinto que ele se empenhe tanto, quanto por salário e emprego. Nem quanto ao ambiente."

"Vou ser bem claro aqui: ele acha importante a preservação, mas, entre um cerradinho e a soja, ele é soja."

"O ambiente é uma questão importante, mas não é decisiva. O que é decisivo é a economia. Gilberto Carvalho afirma também que, para assuntos considerados importantes o governo conta com a mão forte da ministra Dilma Roussef, da Casa Civil, para acelerar os processos, como no caso da "guerra" com a Ministra Marina Silva, do Meio Ambiente, para que houvesse o leilão das hidrelétricas do Rio Madeira"

Veja, 2/7, p.11 a 15.

Nenhum comentário: