segunda-feira, 22 de junho de 2015

Encíclica ambiental do Papa Francisco

Por favor se comentar deixe um email para contato.

Tantas vozes caladas diante do descalabro planetário, um bando de iluminados tecnológicos letrados defendendo idéias que só nos levarão ao cadafalso e de repente uma luz na escuridão.  Não há escuridão no mundo capaz de apagar uma simples luz de vela.  Essa luz de vela é o Papa, cada vez mais ficamos impressionados com ele.  Embora 60 anos atrasados ou mais naquilo que deveríamos ter feito e corrigido, essa é uma grande esperança.

Papa já incomodou bastante os radicais tecnológicos republicanos com sua visão liberal de consertar tudo com tecnologia para manter um consumo crescente junto com o PIB, embora só seja possível se colonizarmos uma galáxia.  Esse é um dos principais erros que precisamos corrigir, junto com os agora adoradores da energia nuclear que, nenhum deles, se importa com a mancha gerada pela Fukushima no Pacífico inteiro (ver NOAA) e nem se voluntariam para ir morar ali nos arredores do desastre, bem como aceitam os números de mortos publicados pelo confiável governo soviético, quando as estatísticas de mortos por conta e após Tchernobyl montam a 2,5 milhões. Também ignoram o capítulo 9 certeiro do Ted Trainer, livro que não leram.  Essas visões de mundo que mantém o precipício a poucos passos da humanidade também possuem outro erro atroz: o crescimento do PIB, embora uma impossibilidade física e tecnológica, é também a salvação social.   Estamos vendo o bando de refugiados, a crise da Europa, a estagnação secular, os 50 milhões de miséráveis nos EUA, a onda global de doenças físicas e psíquicas, as guerras, tudo isso como um sinal claro de salvação social.   Acho que devemos continuar por esse caminho...

Nenhum comentário: