terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Cade a neve?

Por favor se comentar deixe um email para contato.


Cobertores térmicos especiais foram usados pela organização de Sochi para estocar neve

 Comentáio sobre a notícia:

Surreal: estamos em rota de colisão com a Terra, o que considerávamos dado, não está mais presente, como água, gêlo, chuva, solo fértil e ao invés de mudarmos nossa atitude, cancelarmos nossas extravagâncias, abusamos ainda mais da natureza, tentando criar gêlo, chuva. O sistema sócio-econômico-humano da nossa civilização só produz feedback negativo sobre os ecossistemas e os resultados enquanto continuarmos agindo assmi serão sempre negativos, até que a ruína maior nos atinja: o fim da vida.  Quer saber em quais feedbacks atuamos corriqueiramente: consumo de alimentos produzidos fora das nossas localidades, geração de lixo inconsciente para o qual a reciclagem não é a solução e jamais será, viagens de carro para lá e para cá dentro de cidades sem fazer uso de andar a pé, de bicicleta ou de ônibus, ir a churrascarias, comer carne em excesso, comer carne enfim, viajar de avião de forma hedonista e não útil para  a sociedade, enfim, estamos acelerando o processo de entropização da Terra do qual jamais sairemos vencedores. E até o momento dessa escrita essa economia do alto carbono em cima do modelo carro-casa-viagem-ao-exterior continua mais forte do que nunca, embora seja totalmente insustentável.

Hugo

2 comentários:

Mauricio disse...

Caro Hugo,

Sou grande fã seu, inclusive já li seu livro(Eco economia uma nova abordagem). Achei ótimo seu comentário sobre o excesso de consumo de várias formas. Mas em relação a viajar acho que todos temos o direito de conhecer o mundo, pena que, se não for de avião as pessoas ficam impedidas de se locomover com velocidade tal, suficiente para poder voltar em tempo para suas vidas cotidianas e seus empregos. Acho que é preciso sim,ter um modo de vida mais sustentável onde moramos, como vivemos, como nos alimentamos(Ex. carnes),como nos locomovemos em nosso dia a dia etc, mas em relação a ficarmos impedidos de conhecer o mundo, pode até contribuir para nossa própria ignorância e por fim involução.Então acho que quanto mais viajarmos, melhor para nossa evolução, claro, isso dentro de uma conscientização sustentável e sem exageros.

Grande abraço. E estou esperando pelo próximo livro, nem sei se já saiu!

Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte disse...

Hugo, gostaria de parabenizar seu trabalho. Sou doutorando em Gestão Ambiental e tive a felicidade de encontrar seus vídeos e postagens durante o estudo da Economia Ecológica. grande abraço amigo!