sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Para ninguém ter dúvida que estamos num processo de marcha-ré total chamado de sustentabilidade

Por favor se comentar deixe um email para contato.


Alguém com alguma dúvida se estamos caminhando na direção de uma economia sustentável?

Podem derrubar essa dúvida. Não estamos. Caminhamos na direção do colapso e o mais engraçado que quanto mais se fala em mudar o sistema, mais idéias “brilhantes surgem” e mais próximos ficamos do colapso.  O texto da marcha-ré que damos da Cecília Herzog deixa bem claro isso.

Por exemplo, famoso texto sobre investimentos privados em conservação da natureza, sem falar os mesmos de sempre, carros elétricos, energia limpa, mecanismos de desenvolvimento limpo, economia verde, blablablá.

Cada carro a mais no planeta, elétrico ou não, requer o asfaltamento de 0,6 hectare de terra para garagem, ruas, estacionamentos e estradas. O solo é finito – provavelmente decrescente com a elevação dos oceanos, portanto, mesmo com carros elétricos e todas as ziguilhões de coisas jogadas nesse sistema finito, estamos testando o limite da sustentação da vida na Terra.  Ah, se o carro elétrico é abastecido com eletricidade de carvão, isso é sustentável? Ah, se a matéria-prima de determinadas indústrias vem da maior destruição florestal do planeta na Malásia para produção de óleo de palma e  faz um trajeto transoceânico, isso é sustentável?  Acho que não estou entendendo nada, detalhe, grande parte dos produtos com óleo de palma são na verdade supérfluos, embelezamento de uma espécia que botou o resto da vida a caminho da extinção e ela própria terá o mesmo destino.

Legal, temos um excelente exercício laboratorial que pode ser eventualmente aproveitado por extraterrestres que nos observam de longe. Nós não teremos chance de fazer o registro dessa pesquisa...

Hugo

Olá a todos,

No Rio de Janeiro estamos assistindo à eliminação de ecossistemas (nativos ou regenerados) inteiros de importância capital para a sustentabilidade da cidade. As áreas úmidas estão sendo aterradas em pleno século XXI. Tudo à revelia de conhecimentos científicos, vários grupos acadêmicos estudam as áreas em questão, mas não há o menor interesse neles por parte dos tomadores de decisões.

Precisamos do apoio de todos os cientistas e especialistas nessas questões emergenciais. Precisamos de cidades resilientes e sustentáveis, e para isso a biodiversidade urbana é fundamental.

Vejam mais um artigo que escrevi para mobilizar o máximo que puder http://ceciliaherzog.wordpress.com/atualidades-2/

Precisamos que as cidades entrem no campo de pesquisa da ecologia urbana de forma abrangente urgentemente. Estamos fazendo isso aqui no Rio de Janeiro em uma escala pequena que nos é possível, porém precisamos de suporte nacional e colaboração de instituições de pesquisa.

Saudações ecológicas,

Cecilia P. Herzog

Presidente
INVERDE
Instituto de Estudos, Pesquisas e Projetos em Infraestrutura Verde e Ecologia Urbana

3 comentários:

Paulo Henrique Marques Lütkenhaus disse...

Prezados, concordo em gênero, número e grau com este artigo. Há muito tempo tenho consonância com este pensamento e, acerca do mesmo, tenho dois artiguinhos postados em meu blog que englobam essa temática, caso depois quiserem dar uma lida, seguem os links abaixo:
1º) http://www.lutkenhaus.blogspot.com.br/2012/02/reengenharia-comportamental-melhor.html

2º) http://www.lutkenhaus.blogspot.com.br/2011/04/desmistificando-o-mito-do-heroismo-da.html


Parabéns pelo excelente blog e conteúdo consciente. Um grande abraço ao Hugo Penteado. Gostei muito do mini curso ministrado por ele em Belo Horizonte em 2009, sobre Ecoeconomia e Desenvolvimento Sustentável.


Atenciosamente,

Paulo Lütkenhaus

ESBF disse...

Ola Hugo, conheço seu trabalho e gosto muito, porém, vejo que é pouco ou nada divulgado e sabemos os motivos disso mas, agora, neste momento do Brasil... podemos virar o jogo e mudar tudo. Recomeçar, fazer certo, então resolvi pedir pra você esta ajuda (mútua), acesse este link no Google Plus e por favor, faça parte e divulgue também esta comunidade chamada GCB - Governo Civil Brasileiro -

https://plus.google.com/u/0/communities/117117460620632929681

Sua participação e também mais participantes do seu Blog serão extremamente bem-vindas; Estamos agora, saindo do virtual para o real e repito, é imprescindível o seu trabalho! grato Jose Carlos Gouveia jcgand@gmail.com

ESBF disse...

Ola Hugo, por favor, conheça e faça parte desta comunidade do G+; Seu trabalho é imprescindível porque, se esta é uma oportunidade de recomeçar, fazer certo agora.
Divulgue no seu Blog e venha contribuir.
josé Carlos Gouveia jcgand@gmail.com

https://plus.google.com/u/0/communities/117117460620632929681

comunidade GCB Governo Civil Brasileiro