quarta-feira, 9 de maio de 2012

Polêmica do clima continua... num momento de acerto dessa ciência e de mudanças já observadas aceleradas...

Por favor se comentar deixe um email para contato.


Dada esta entrevista no  talk-show de Jô Soares: http://programadojo.globo.com/platb/programa/2012/05/02/ricardo-augusto-felicio-afirma-que-o-aquecimento-global-e-uma-mentira/   Fico agradecido por comentários sobre a controversia e o entrevistado.   Cordialmente, (nome não autorizado) 

A seguinte frase no final da página é estarrecedora: "Ricardo (não este que vos escreve) também afirmou que o efeito estufa é uma física impossível e que a camada de ozônio é uma coisa que não existe."!!!!!! Alguém consegue me explicar??? Ricardo Casetta

RESPOSTAS:

Não creio que as centenas de documentos e artigos científicos publicados sobre as mudanças climáticas estejam errados. O custo de postergar as soluções é muito maior. (nome não autorizado)
--------------------
Casetta,

Ignore. Não tem mais como negar a mudança climática nem seu fator antropogenico. Isso é pagina virada. A discussão atual é sobre as consequências e o que fazer para mitigar.
A explicação é descrédito total. Mas devemos lembrar o que aconteceu no caso do buraco da camada de ozônio.  Quando os cientistas estabeleceram a relação de causalidade entre os gases CFC e o buraco, imediatamente a maior produtora desses gases criou um lobby para evitar o seu banimento que durou vários anos.  Esse lobby foi bastante ardiloso, desde financiar pesquisas contrárias àquela tese, até convencer a mídia que sempre estará mais sensível aos interesses econômicos do que mudar radicalmente esse sistema suicida-maluco no qual estamos.

A indústria de cigarros também mostrou o mesmo comportamento, quando não muitas décadas atrás havia propagandas de médicos que recomendavam o tabaco por fazer bem à saúde.  Jamais esquecerei Aristóteles com a frase que numa auto-crítica pode ser aplicada a todos nós: "quando os nossos interesses estão em foco, somos os piores juízes das nossas ações."  O complô contra a ciência do clima advindo da indústria do carvão que é o principal item de energia de países como Estados Unidos e China, além claro do petróleo, não é diferente dos casos dos cigarros, dos gases CFC, da indústria alimentícia cujos alimentos não nutrem e causam doenças, da indústria de remédios, da indústria automobilística, da indústria de armas, da agroindústria, e por aí vai.

O mais estranho é que ninguém naquela época disse às massas que sem a camada de ozônio não haverá vida sobre a Terra.  A boa notícia é que aquela empresa produtora do gás hoje está na vanguarda do movimento de sustentabilidade empresarial - boa notícia, mas sabemos também que tal movimento não passa nem de raspão na questão sistêmica e portanto mesmo com toda a preocupação empresarial com sustentabilidade, as variáveis críticas continuam em deterioração exponencial-acelerada e o mito de solução tecnológica, precificação da natureza, energia limpa, mecanismos de desenvolvimento-crescimento limpo, de problema único de energia, etc. continuam a todo vigor, enquanto a humanidade se dirige ao precipício sem mudar uma vírgula sequer na idéia estúpida de crescimento econômico infinito exponencial locupletador de poucos num sistema fechado e finito como a Terra.

No meio da fumaça que enegrece a visão, quem quiser olhar de verdade tem que ser muito corajoso, pois nas plutocracias atuais vencer os interesses particulares em detrimento do futuro das gerações futuras é uma tarefa impossível sem um 11 de Setembro ambiental que acorde a todos.  Que esse 11 de Setembro ainda deixe uma centelha para alguns poucos poderem continuar deve ser a nossa única esperança, porque mudar antes, como não mudamos até agora, e com toda a baboseira que inventaram para escamotear a realidade, a probabilidade de mudança sem uma catástrofe-coletiva-sistêmica é quase zero.

O cenário é esse. Goste ou não é o que dá para fazer com as tendências megalomaníacas atuais.  Código florestal que o diga.

Hugo Penteado

Um comentário:

Jose Pedro disse...

Grande Hugo Penteado, voce é um grande Avatar da comunicaçao de que o homem é o maior causador do Aquecimento Global. Na revista Ulysses voce falou tudo, pena que poucos tenham acesso a ela.
Nos envie um email para Jose pedro Naisser, jpnaisser@hotmail.com que faremos uma parceria planetaria, precisamos de pessoas como voce.

Vamos em frente.

Jose Pedro Naisser.
Ecologista.

@globalecologist