sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A regra "Boom and Bust"

Por favor se comentar deixe um email para contato.

Hugo,

É o típico “boom-and-bust”, um exemplo de insustentabilidade. Veja o artigo abaixo: com a retirada da floresta para criação de gado, vem o “crescimento econômico”, que dura até a exaustão dos recursos naturais... Os exemplos são inúmeros (ver Colapso, do Jared Diamond). Funciona até a próxima eleição dos “homens (e mulheres) públicos”.

Abs,

CE

“Boom-and-Bust Development: Patterns Across the Amazon Deforestation Frontier”

Ana S. L. Rodrigues, Robert M. Ewers, Luke Parry, Carlos Souza Jr., Adalberto Veríssimo, Andrew Balmford

Science 324, 1435 (2009)

The Brazilian Amazon is globally important for biodiversity, climate, and geochemical cycles, but is also among the least developed regions in Brazil. Economic development is often pursued through forest conversion for cattle ranching and agriculture, mediated by logging.

However, on the basis of an assessment of 286 municipalities in different stages of deforestation, we found a boom-and-bust pattern in levels of human development across the deforestation frontier.

Relative standards of living, literacy, and life expectancy increase as deforestation begins but then decline as the frontier evolves, so that pre- and postfrontier levels of human development are similarly low. New financial incentives and policies are creating opportunities for a more sustained development trajectory that is not based on the depletion of nature and ecosystem services.

Carlos,
“Boom and bust” é regra, não só na Amazônia, mas no mundo todo (basta ver os programas de gastos com defesa e infraestrutura dos EUA). Nada pode ser mais “boom and bust” do que a indústria cuspir vários veículos por segundo num planeta finito como a Terra e não ter a noção dessa finitude – sequer a espacial é reconhecida – e não perceber que carro conceito ou movido à luz (embora use outros recursos nada sustentáveis) jamais irá revogar essa limitação espacial, quiçá as determinadas pelas leis da matéria e da energia ou ecológicas ou a própria entropia.
Essa visão de mundo – só crescimento resolve – é tão universal que eu não sei onde podemos colocar as esperanças que seremos capazes de evitar que a rota de colisão com a Terra seja detida a tempo de evitar a nossa extinção.
Abraço
Hugo

Nenhum comentário: